Vôlei de Praia - Confederação Brasileira de Vôlei 

Sobre o Challenger

O Circuito Banco do Brasil Nacional foi criado em 2012, quando o calendário do vôlei de praia brasileiro foi reformulado, passando a iniciar no segundo semestre de um ano e se estendendo até abril do ano seguinte. A competição foi formulada como uma forma de divisão de acesso dos atletas que se destacam para ingressarem na disputa do Circuito Banco do Brasil Vôlei de Praia Open, principal torneio da modalidade.

O Nacional é disputado por 12 duplas em cada gênero, com quatro delas provenientes do torneio qualifying, realizado no primeiro dia, e oito classificadas pelo ranking. A temporada2012/2013 contou com dez etapas e, naquela edição, os campeões e vice-campeões de cada estágio garantiam vaga direta na etapa seguinte do Open.

Já na temporada 2013/2014 foram disputadas nove etapas e o regulamento também sofreu uma alteração. A definição de quais duplas disputariam o Open e quais duplas jogariam o Nacional começou a ser feita por um ranking único de entradas, contabilizando os últimos resultados dos times. Os 16 primeiros em cada gênero competiriam no Open, enquanto os demais atuariam no Nacional.

Campeões e vice-campeões passaram a não ter mais vaga direta, mas dupla campeã de uma etapa do Nacional faz mais pontos (260) do que o quinto colocado de uma etapa Open (240). Com isso, diversas trocas de posições entre duplas de ambos os Circuitos aconteceram ao longo dos torneios. Em diversas etapas, mais que duas duplas ‘subiram’ do Nacional ao Open. A temporada 2014/2015 mantém o mesmo formato.

Por ser um torneio classificatório ao Open, onde os atletas em uma mesma temporada podem jogar competições das duas divisões, o CBBVP Nacional tem apenas os campeões de cada etapa individual, sem um vencedor geral da temporada.