Títulos para Rachel/Michelle e Márcio Gaudie/Marcus em João Pessoa

Publicado em: 05/02/2015 00:00

Renan Rodrigues, em João Pessoa (PB) – 05.02.2015

Dois campeões inéditos na temporada do Circuito Banco do Brasil Nacional 2014/2015. Rachel/Michelle (RJ) e Márcio Gaudie/Marcus (RJ) conquistaram a medalha de ouro na etapa de João Pessoa (PB), nesta quinta-feira (05.02), na praia de Cabo Branco. A dupla campeã do torneio feminino estreou a formação justamente nesta etapa, enquanto o time masculino conquista o primeiro título desde que se juntaram, no final do ano passado.

Rachel e Michelle (RJ) venceram na grande decisão o time formado por Danielle e Aline (MS/BA), por 2 sets a 0 (21/14, 21/16), em 37 minutos. Para chegar à final, o time carioca venceu Alba/Juliana Simões (BA/PR) horas antes, na semifinal, por 2 sets a 0 (21/13, 21/14), em 35 minutos. Na outra semi, Danielle/Aline (MS/BA) bateu Rafaela/Carolina (PA/RJ) por 2 sets a 1 (19/21, 21/14, 15/10), em 55 minutos.

“A gente fez poucos treinos juntos, sabíamos que iríamos encontrar dificuldades, pois é uma competição intensa, fazemos até três jogos no sábado. Ontem tivemos um dia difícil, mas nos superamos, entramos no torneio com muita vontade de chegar à final. Ganhar ou não seria consequência, mas colocamos como meta brigar pela final. Fomos muito mais na gana de vencer do que no entrosamento. Temos objetivos grandes e, felizmente, acredito que com essa pontuação voltamos ao Open”, destacou Michelle Carvalho.

Na disputa do bronze, melhor para Rafaela e Carolina (PA/RJ), que venceram Alba/Juliana Simões (BA/PR) por 2 sets a 0 (22/20, 21/18), em 47 minutos, completando o pódio da etapa.

Título inédito também no masculino

O masculino também contou com uma formação campeã pela primeira vez. Márcio Gaudie e Marcus (RJ) levaram o ouro no segundo torneio juntos. Em Brasília (DF), quando estraram a nova dupla, o time ficou em quarto lugar. Agora, na final em João Pessoa (PB), vitória sobre Fábio Luiz/Ícaro (ES/PB) por 2 sets a 0 (21/19, 21/19), em 43 minutos.

“A gente mora longe, apesar de ambos serem do Rio de Janeiro, então não treinamos juntos todo dia. Por isso essa conquista é importante demais, dá confiança, mostra que estamos no caminho certo, que o trabalho está sendo bem feito. Nossa meta era voltar ao Open, ficar entre a elite dos atletas do país, e conseguimos”, disse Marcus, que explicou a estratégia para enfrentar um time com um bloqueador alto, o medalhista olímpico Fábio Luiz.

“Joguei muitos anos bloqueando, quando atuava ao lado do Guto, meu irmão. Depois, acabei indo para a defesa, mas nesse jogo a estratégia foi que eu passasse a maior parte do tempo no bloqueio. Além disso, tentamos dar velocidade, acelerar o jogo. Deu certo. Só tenho que agradecer minha comissão técnica, o CT do Big. Nos últimos torneios os atletas da nossa equipe estão fazendo semifinais constantemente, isso mostra a qualidade e o compromisso do trabalho, principalmente por duplas jovens”, completou o carioca, treinado pelo pai Marcelo Carvalhaes.

Mais cedo, nas semifinais, os cariocas tinham eliminado Eduardo Davi/Arthur Lanci (PR) com vitória por 2 sets a 0 (21/14, 21/19), em 37 minutos. Na outra semifinal, triunfo por 2 sets a 1 (21/19, 16/21, 14/16) de Fábio Luiz/Ícaro (ES/PB) sobre Lobeira/Vinícius (DF/RJ), em uma hora. Na disputa de bronze, melhor para as jovens promessas paranaenses, que venceram Lobeira/Vinícius por 2 sets a 0 (21/17, 21/7), em 33 minutos.

Na primeira etapa, em Vitória (ES), Danielle/Aline (MS/BA) e Ícaro/Averaldo (PB/TO) ficaram com o título. No torneio seguinte, no Rio de Janeiro, Andréa Teixeira/Leize (SC) e Jô/Léo Vieira (PB/DF) foram os campeões. Já em Campinas (SP), na terceira etapa, outras duplas diferentes no lugar mais alto do pódio: Daniel Lazzari/Felipe Cavazin (SC/PR) e Fabíola/Thaís (DF/RJ).

Em São José (SC), na quarta etapa da temporada, o Nacional teve como campeões André/Marcus Borlini (ES) e Andréa Teixeira/Leize (SC). Em Brasília, títulos para Léo Gomes/Bernart (RJ) e Érica Freitas/Luiza Amélia (MG/CE). Novamente em Brasília, pela sexta etapa, Semírames/Bruna (ES/PB) e Luizão/Fernandão (AM/ES) foram os campeões. Após esta etapa, outras duas acontecerão em 2015: Campinas (SP) e Rio de Janeiro (RJ).

Sobre o Nacional
O Circuito Banco do Brasil Nacional foi criado em 2012, quando o calendário do vôlei de praia brasileiro foi reformulado, passando a iniciar no segundo semestre de um ano e se estendendo até abril do ano seguinte. A competição foi formulada como uma forma de divisão de acesso dos atletas que se destacam para ingressarem na disputa do Circuito Banco do Brasil Vôlei de Praia Open, principal torneio da modalidade.

A dupla campeã de uma etapa do Nacional faz mais pontos (260) do que o quinto colocado de uma etapa Open (240). Com isso, diversas trocas de posições entre duplas de ambos os Circuitos acontecem ao longo dos torneios.

VEJA OS RESULTADOS DO MASCULINO
http://www.aplicativoscbv.com.br/circuitobb/tabnacional/tabela3FR.asp?site=10&sexo=m

VEJA OS RESULTADOS DO FEMININO
http://www.aplicativoscbv.com.br/circuitobb/tabnacional/tabela3FR.asp?site=10&sexo=F