Duda/Elize Maia e Luciano/Léo Vieira campeões em Cabo Frio (RJ)

Publicado em: 25/07/2015 14:38

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 25.07.2015

A temporada 2015 do Circuito Banco do Brasil Challenger foi encerrada neste sábado (25.07), com a etapa de Cabo Frio (RJ). Duda e Elize Maia (SE/ES) conquistaram a dobradinha e, além de levarem o ouro na etapa, também terminaram em primeiro no ranking geral, que soma todas as quatro paradas. No masculino, Luciano/Léo Vieira (ES/DF) ficaram no lugar mais alto do pódio na cidade da região dos Lagos, mas os campeões da temporada foram Fábio Guerra e Daniel Souza (RJ), que tinham caído nas quartas de final.

As partidas foram disputadas com as quadras central e externa lotadas pelo público de Cabo Frio (RJ), inclusive com torcedores esperando um lugar vago para acompanhar a definição dos campeões. Na final masculina, triunfo de Luciano/Léo Vieira (ES/DF) sobre Léo Gomes e Bernat (RJ) de virada, por 2 sets a 1 (21/11, 11/21, 12/15), em 50 minutos. No feminino, Duda e Elize superaram Neide/Rebecca por 2 sets a 1 (21/17, 14/21, 9/15), em 44 minutos.

Final feminina
A partida começou com Neide e Rebecca imprimindo ritmo mais forte e abrindo vantagem rapidamente. Em bloqueio de Neide, o placar já marcava 4 a 2. A diferença foi aumentando na sequência e em ataque de Rebecca já era de 6 a 2. Mantendo a virada de bola e contando com vários erros não forçados, Elize e Duda cresceram e tentaram encostar na partida com bons saques, mas já era tarde e Neide/Rebecca fechou o primeiro set em 21/17.

A segunda parcial começou totalmente diferente, com Duda e Elize maia abrindo cinco a zero, forçando pedido de tempo de Neide/Rebecca para tentar tirar Duda do saque. A diferença só foi subindo e em bloqueio de Elize Maia a partida estava em 10 a 2. Neide encaixou uma sequência de bons saques e reduziu a larga diferença, ponto a ponto, para 16 a 12. Mas o placar dilatado não possibilitou a continuação da reação e o segundo set foi encerrado em erro de saque de Neide: 21 a 14, levando o duelo ao tie-break.

Duda e Elize abriram 3 a 0 no set decisivo e deixaram as adversárias em situação difícil. Em diagonal curta, Duda anotou 7 a 3 e manteve pressão sobre Neide e Rebecca. Em bela largada, Neide anotou 5 a 9 e tentou recolocar o time no jogo, mas outros erros do time impediram a virada no placar. O tie-break e o jogo foram encerrados em ataque de Elize Maia, anotando 15 a 9 em 44 minutos e conquistando a etapa e a temporada.

"Eu nem imaginava que terminaríamos campeãs, até porque jogamos só três das quatro etapas. É uma felicidade dupla, levar a etapa e a temporada. Fico muito feliz de ver que os resultados que estávamos planejando para o futuro estão chegando rapidamente. Esse trabalho com a Duda, que é um talento tão grande, jogando como gente grande mesmo tendo apenas 16 anos, está sendo prazeroso na rotina, no dia a dia", disse Elize Maia.

"Chegar para o começo do Circuito Brasileiro após o título da temporada do Challenger dá motivação, fico feliz. Na semifinal fui bem marcada, mas é justamente por isso que o vôlei de praia é em dupla, a Duda me ajudou, jogamos como um time e saímos da situação difícil. Jogar em equipe é muito importante, isso dá resultado", completou.

Na disputa de bronze, Andrezza e Naiana (AM/CE) superaram Tainá e Andressa (SE/PB) por 2 sets a 0 (21/18, 21/12), em 35 minutos, e completaram o pódio da última etapa. Para chegar à decisão, Neide e Rebecca (AL/CE) tinham superado Andrezza/Naiana (AM/CE) por 2 sets a 1 (21/19, 17/21, 16/14), em 53 minutos. Já Duda e Elize Maia (SE/ES) tinham superado na semifinal Tainá e Andressa (SE/PB) por 2 sets a 1 (19/21, 21/17, 15/12), em 54 minutos.

Título masculino também é definido na etapa
A final masculina começou com domínio da dupla carioca. Com dois bloqueios seguidos de Léo Gomes a equipe abriu 4 a 1 no placar. Mantendo boa virada de bola, fizeram 10 a 6 em largada de Bernat. Sem conseguir escapar da marcação adversária, Luciano e Léo Vieira não deram sinais de virada e a primeira parcial foi encerrada rapidamente, por 21 a 11.

O segundo set mudou o rumo do jogo. Em dois bloqueios seguidos, um do ‘baixinho’ Léo Vieira e outro de Luciano, a partida já mostrava domínio do capixaba e do brasiliense. Na sequência, ace de Luciano anotando 11 a 5 no placar. Ele faria outro mais tarde, anotando 16 a 7. A parcial terminou também com poucos minutos, em 21/11, após ataque para fora de Bernat.

O tie-break começou novamente com Léo Gomes ligado no bloqueio. Neste fundamento ele anotou 3 a 1 no começo da parcial. Luciano e Léo Vieira, porém, anotaram três pontos seguidos para virar o placar. Após assumir a frente, o capixaba e o brasiliense cresceram. Luciano conseguiu mais um ace no jogo: 9 a 6. Um erro de ataque de Bernat encaminhou o final do jogo, encerrado em ataque de Luciano: 15 a 12, em 50 minutos de jogo.

"Eu e Léo Vieira somos grandes amigos, ele é quase como um irmão para mim. Poder vencer duas etapas ao lado dele foi ótimo, ficamos muito felizes. Criamos um entrosamento, uma afinidade muito grande e desfrutamos de cada momento. Agora vamos seguir caminhos diferentes, cada um vai seguir um projeto. Mas a amizade continua. Sei que duas grandes novas duplas sairão daqui", destacou Luciano, que jogará ao lado de Márcio Araújo. Léo Vieira deverá se juntar a Averaldo (TO).

Na disputa de bronze, em partida eletrizante e que lotou a quadra externa, Guto/Saymon (RJ/MS) superou Oscar/Thiago (RJ/SC) por 2 sets a 1 (13/21, 21/16, 8/15), em 52 minutos de jogo. Luciano e Léo Vieira (ES/DF) chegaram à final após passarem por Oscar e Thiago na semifinal, no início do dia, com vitória por 2 sets a 1 (21/18, 15/21, 19/17), em 1h02. Na outra semifinal, Léo Gomes e Bernat (RJ) superaram Guto/Saymon (RJ/MS) por 2 sets a 0 (21/14, 21/19), em 42 minutos, se credenciando para a disputa da decisão.

Duda e Elize Maia (SE/ES) terminaram o ranking geral com 1080 pontos, vencendo duas etapas e ficando em quarto em outra (elas não jogaram a primeira etapa). Já Fábio Guerra e Daniel Souza (RJ) terminaram com 1240 pontos no ranking, com dois quintos lugares, um título e uma prata. Fábio Guerra comemorou ao lado do filho, que esteve presente na etapa de Cabo Frio.

O time vencedor de cada parada soma 400 pontos no ranking, além de receber uma premiação de R$ 14 mil. Somando os dois naipes, o torneio distribui cerca de R$ 130 mil aos atletas. Ao final dos quatro paradas, a dupla que soma mais pontos é campeão da temporada.

Na primeira etapa, em Chapecó (SC), títulos para Luciano/Léo Vieira (ES) e Val/Josi (RJ/SC). Elas repetiriam a conquista na etapa seguinte, em Campo Grande (MS), quando Fábio Guerra/Daniel Souza (RJ) levou o ouro no torneio masculino. Em Vitória (ES), Oscar/Thiago e Elize Maia/Duda (ES/SE) subiram ao lugar mais alto do pódio.

A próxima parada do vôlei de praia nacional acontece com o início do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia. A primeira etapa será em Brasília (DF), de 14 a 16 de agosto. Também estão confirmadas etapas em Belo Horizonte (MG),Goiânia (GO), Bauru (SP) e Curitiba (PR).

VEJA A GALERIA DE FOTOS

VEJA OS RESULTADOS DO TORNEIO MASCULINO

VEJA OS RESULTADOS DO TORNEIO FEMININO

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro.