Andressa/Tainá e George/Arthur Lanci vencem etapa do Rio de Janeiro

Publicado em: 08/09/2016 06:10

No Rio de Janeiro (RJ) - 07.09.2016

O feriado do Dia da Independência contou com uma apresentação de luxo de vários campeões mundiais no último dia de competição do Circuito Banco do Brasil Sub-23, no Rio de Janeiro (RJ). Andressa e Tainá (PB/SE) e Arthur Lanci e George (PR/PB) subiram ao lugar mais alto do pódio na quarta etapa da temporada. Ainda ocorrem mais duas etapas, em Brasília (DF), em outubro, e São José (SC), em dezembro.

No torneio feminino, uma final com vários títulos mundiais e uma dupla campeã pela primeira vez na atual temporada. Andressa e Tainá (PB/SE), campeãs mundiais Sub-19 em 2014 e 2013, respectivamente, superaram Victoria (MS), campeã mundial Sub-19 neste ano, e sua parceira Duda, que soma três Mundiais Sub-19 (2013, 2014, 2016) e um Mundial Sub-21 (2016). Triunfo por 2 sets a 0 (21/18, 21/16), em 37 minutos de jogo.

A campanha das campeãs contou com cinco vitórias em cinco jogos e apenas um set perdido em todas as partidas. Na disputa da medalha de bronze, Ana Patrícia e Paula Hoffmann (MG/RJ), que haviam vencido as duas últimas paradas, ficaram com o terceiro lugar ao superarem Alana/Kyce (RN) por 2 sets a 0 (21/15, 21/11), em 35 minutos de partida.

"Foi muito bom finalmente vencer uma etapa nesta temporada. Tivemos etapas que não conseguimos avançar à final, mas aqui nossa concentração foi muito forte. Conversando uma com a outra, colocando em prática o que combinamos. Jogamos muito juntas, com muita parceria e união. E as meninas também estão de parabéns, Duda, Victoria, Ana e Paula. Um pódio cheio de campeãs mundiais", disse a paraibana Andressa.

Na final masculina, os campeões mundiais Sub-19 e Sub-21 Arthur Lanci e George venceram na decisão os cariocas Matheus Maia e Jonas Paixão em um jogo de alto nível: 2 sets a 1 (21/19, 20/22, 15/12), em 49 minutos de partida. Foi também o primeiro título da dupla, que perdeu algumas etapas por disputas de etapas internacionais.

A campanha dos campeões da etapa do Rio contou com cinco vitórias em cinco jogos, quatro delas no tie-break. A medalha de bronze ficou com os cearenses Allyson Lima e Jefferson, que venceram por 2 sets a 0 (21/15, 21/14), em 30 minutos os paraibanos Thales e Kelvin (PB).

"A gente se conheceu nos treinos das seleções de base, em Saquarema, e gostamos muito de jogar juntos. Tanto nos Mundiais quanto nos Brasileiros. O Arthur tem um alto astral muito bom, é muito divertido jogar ao lado dele e sempre tivemos uma ligação muito boa. Dentro e fora de quadra. E é minha primeira vitória no Sub-23, então ser ao lado dele é bastante bacana também", disse o paraibano George, que comentou sobre o clima da etapa.

"Todos dão o máximo para ganhar, fazem o melhor, mas o clima é mais descontraído. Ao acabar a partida, todo mundo conversa, fica brincando, tem uma descontração maior que no profissional. Muitos aqui jogam os torneios desde 15, 16 anos. É uma competição muito gostosa de jogar", disse George.

Além das etapas já realizadas em João Pessoa (PB), Jaboatão (PE) e Cabo Frio (RJ), após a etapa do Rio de Janeiro (RJ) o torneio terá paradas em Brasília (DF), de 7 a 9 de outubro, e São José (SC), de 2 a 4 de dezembro. Diferente do Sub-19 e do Sub-21, em que as duplas precisam ser da mesma federação, no Sub-23 elas podem estar registradas em estados diferentes.

A categoria também possui premiação em dinheiro, com os campeões de cada naipe recebendo R$ 3,7 mil. Além dos campeões de cada parada, existe um campeão geral da temporada, somando os pontos de todos os eventos.

A primeira etapa teve como vencedores Allyson Lima/Jefferson (CE) e Tainá/Paula Hoffmann (SE/RJ). Na segunda parada, ouro para Rafael/Renato (PB) e Ana Patrícia/Paula Hoffmann (MG/RJ), resultado que se repetiu no feminino na terceira etapa, enquanto Vinícius e Eduardo Davi (ES/PR) venceram no masculino.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro