Josi/Lili (SC/ES) e Fernandão/Bruno (ES/AM) são campeões na primeira etapa

Publicado em: 14/05/2017 17:49

Em Maringá (PR) - 14.05.2017

A primeira etapa do Circuito Banco do Brasil Challenger 2017 encerrou com o primeiro título no torneio da dupla Josi/Lili (SC/ES) e a mais uma conquista da parceria retomada por Fernandão/Bruno (ES/AM). As finais aconteceram neste domingo (14.05), na Vila Olímpica, em Maringá.

A torcida maringaense presenciou uma grande partida na final do torneio masculino. Por apenas dois pontos, a dupla Fernandão/Bruno (ES/AM) garantiu o título sobre Alisson/Arthur Lanci (SC/PR), após vitória por 2 sets a 1 (21/16, 15/21 e 16/14), em 55 minutos de jogo.

A medalha de bronze ficou com Oscar/Borlini (RJ/ES) ao superar a dupla Miguel/Ramon Gomes (MS/RJ) por 2 sets a 0 (21/14 e 21/18)

O time Fernandão/Bruno reviveu em grande estilo a parceria campeã anos atrás. "Em 2011 fomos vice-campeões brasileiro, vencemos também etapas desse torneio, então esse nosso primeiro título da nova formação nos deixou muito feliz. Quero agradecer ao Fernandão que tem muita paciência comigo, porque eu cobro muito dele, que sei que tem muito potencial para render e isso às vezes gera muita pressão. Mas isso é a verdadeira parceria, o diferencial, porque estamos no alto nível então cada bola e cada atitude positiva vai somar. Isso tudo resultou nessa conquista de hoje. Vencemos um jogo apertado contra o time da casa e é essa parceria que fez a diferença", afirmou Bruno.

O campeão geral do torneiro em 2014, Fernandão, destacou a união do time, com a força do técnico Celso nesta conquista. "Em um jogo de alto nível não pode ter vacilo. O time do Arthur e Alisson é um time novo, mas muito experiente, mas nós mostramos no final que a garra, a superação e ajuda do nosso técnico, fez o diferencial. A gente briga, mas o objetivo é ser campeão, um puxando o melhor do outro e foi isso que fizemos hoje", declarou Fernandão.

Final feminina 
Sem perder nenhum set, a parceria formada este ano Josi/Lili garantiu o primeiro título no torneio ao superar na final Tainá/Victória (SE/MS) por 2 sets a 0 (21/13 e 21/13). Na disputa do bronze a experiente dupla Val/Ângela (RJ/DF), campeãs gerais do torneio em 2014 levaram a melhor ao vencer Aline/Thaís (SC/RJ) por 2 sets a 1 (22/20, 19/21 e 15/10).

"Estamos muito felizes. Viemos com objetivo de vencer e cumprimos essa meta. Estamos treinando muito forte porque estamos disputando o Mundial, que na próxima semana terá uma etapa no Rio. Então, participar aqui também teve a finalidade de ganhar ritmo e para fazer uma boa participação lá no Rio. Este é nosso primeiro ano jogando juntas e já vencemos o Sul-Americano, então estamos tendo resultados muito bons", disse a capixaba, que completou.

"Acredito que essa energia que a gente põe dentro de quadra, essa vibração e vontade de se ajudar, está fazendo a diferença. Só temos a agradecer a Maringá onde fomos recebidas muito bem e foi muito legal a energia da torcida sempre vibrando pelas duplas. Agora vamos muito mais confiantes para a próxima etapa".

Após a conquista do segundo título ao lado de Lili, a catarinense Josi comentou sobre a importância da participação neste campeonato. "Nosso objetivo maior, desde que firmamos parceria no início do ano era o Circuito Mundial, então viemos para o Challenger pensando nessa preparação para a etapa do Rio. Por sabermos que esse torneio é curto e muito intenso, onde acabamos jogando muito, então é excelente para a gente fazer os ajustes e acertos porque moramos em cidades diferentes".

"Além disso, este é um torneio de nível muito alto. Apesar de não estarem participando as primeiras do ranking, o Challenger é o segundo principal torneio do Brasil e um dos melhores do mundo em nível técnico, então para nós esse segundo título juntas foi muito importante", finalizou Josi.

O Challenger é composto por quatro etapas. Além de Maringá (PR) o torneio terá etapas em Bauru (SP), Palmas (TO) e Rio de Janeiro (RJ). O time vencedor de cada parada soma 400 pontos no ranking, além de receber uma premiação de R$ 13 mil. Somando os dois naipes, o torneio distribui quase R$ 130 mil. Ao final dos quatro paradas, as duplas masculina e feminina que somam mais pontos são eleitas campeãs gerais da temporada.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro