Maria Elisa e Carol Solberg levam ouro ‘em casa’ na última etapa da temporada, no Rio

Publicado em: 12/08/2017 16:16

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 12.08.2017

O Circuito Challenger 2017 conheceu neste sábado (12.08) a quarta dupla diferente a ser campeã em quatro etapas disputadas na temporada. Maria Elisa e Carolina Solberg (PE/RJ) superaram na final Andressa/Andrezza (PB/AM) por 2 sets a 0 (21/12, 21/16) no Centro de Capacitação Física do Exército, na Urca (RJ). Vitória que contou com torcida especial.

Natural de Resende (RJ), Maria Elisa conseguiu ter a presença dos familiares nas arquibancadas, assim como Carol Solberg, que além de contar com a energia da mãe, Isabel Salgado, dedicou a vitória e o troféu ao filho José, que completou cinco anos hoje.

“O José completa cinco anos hoje, infelizmente não veio, mas sei que vai ficar muito feliz com esse troféu que vou levar para casa. É um dia especial, um dos mais felizes da minha vida, pois foi o dia em que ele nasceu, e agora com esse título fica ainda mais bacana. Quero agradecer a Maria Elisa e toda nossa comissão técnica pelo apoio”, celebrou Carol Solberg.

Carol e Maria Elisa chegaram ao Brasil poucos dias atrás, após terminarem em quinto no Campeonato Mundial de Viena, na Áustria. A defensora elogiou a estrutura e organização do Challenger, já que nas três etapas anteriores, não participou por compromissos do Circuito Mundial.

“É incrível ter a presença de meus pais aqui, normalmente estamos jogando fora do país ou em estados distantes, e quando posso ter eles perto é muito especial, ainda mais com título. Foi um final de semana muito bacana, a organização do torneio na Urca foi excelente, parabéns a todos que fizeram parte disso”, declarou Maria Elisa após a vitória na final.

O bronze ficou com Val e Ângela (RJ/DF), que superou Vitória e Juliana Simões (RJ/PR) por 2 sets a 0 (21/19, 21/6). Elas já haviam garantido por antecipação o título geral da temporada na última sexta-feira, ao avançarem à semifinal, e não poderiam mais ser alcançadas. A carioca Val comentou a retomada de uma forte dupla no cenário nacional.

“Essa parceria tem sucesso, entre idas e vindas a gente consegue bons resultados e títulos. Nosso bicampeonato do Challenger, pois tínhamos vencido em 2014 também. Nosso time está mais fechado, vamos seguir trabalhando, caminhando. Fizemos uma boa etapa, acabamos ganhando da Carol e Maria na chave, mas perdemos na semifinal, o que mostra o equilíbrio. Agora é treinar e pensar no Circuito Brasileiro Open”.

O Challenger é composto por quatro etapas. Além do Rio de Janeiro, o torneio já havia passado em 2017 por Maringá (PR), Bauru (SP) e Palmas (TO). O time vencedor de cada parada soma 400 pontos no ranking, além de receber uma premiação de R$ 13 mil. Somando os dois naipes, o torneio distribui quase R$ 130 mil.

VEJA OS RESULTADOS DO TORNEIO FEMININO
http://www.aplicativoscbv.com.br/challenger/tabchall/tabelatodas.asp?site=1003&sexo=f

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro