Evandro/André e Guto/Vítor Felipe decidem título na primeira etapa da temporada 17/18

Publicado em: 16/09/2017 19:28

O sábado (16.09) foi longo para as duplas masculinas na etapa Open de Campo Grande (MS), primeira parada da temporada 2017/2018 do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia. Com as disputas de oitavas, quartas e semifinais, não faltou emoção para o público sul-mato-grossense presente na arena montada no Parque das Nações Indígenas. Ao final desta sequência foram definidos os finalistas. Evandro/André (RJ/ES) e Guto/Vitor Felipe (RJ/PB) se enfrentam pelo título na decisão deste domingo (17.09), por volta das 11h (hora de Brasília), com transmissão do canal SporTV 2.

A primeira dupla a conquistar o direito de jogar a final foram os campeões mundiais Evandro e André (RJ/ES). Eles enfrentaram Fernandão e Ramon Gomes (ES/RJ), dupla vinda do classificatório, por 2 sets a 0 (21/15 e 21/11). A combinação de saque e bloqueio é a arma principal do time formado em janeiro. O potente serviço de Evandro e a eficiência do bloqueio de André minaram as ações ofensivas dos adversários. Evandro destacou a dedicação do parceiro ao projeto, que já deu bons frutos.

“Nossa parceria vem dando certo por que o meu jeito mais explosivo combina com o dele, mais quieto. O André tem apenas 22 anos, e a gente conversa muito, troca muito. Nossa comissão toda está de parabéns pelo grande trabalho. Tenho muito que agradecer ao André pelo que estamos realizando, pois ele saiu de Vitória (ES), saiu de perto da família e acreditou no projeto. Sabemos que a final será difícil, aliás, desde a primeira partida não tivemos facilidade, fizemos alguns jogos com tiebreak. O nosso circuito é muito forte, qualquer dupla tem condições de chegar longe nas competições. Agora vamos descansar um pouco, porque hoje tivemos três partidas e vamos em busca de mais um objetivo que queremos”, contou Evandro.

Antes da semifinal, Evandro e André passaram por Thiago/Oscar (SC/RJ) por 2 sets a 1 (21/18, 18/21 e 15/10) nas oitavas de final. Em seguida, pelas quartas, eles venceram os cearenses Lipe e Fábio por 2 sets a 0 (21/17 e 21/18).

A outra dupla finalista é recém-formada. Juntos há pouco mais de um mês Guto e Vítor Felipe (RJ/PB) estrearam a parceria justamente em Campo Grande (MS). No entanto, a química parece ter sido imediata, pois o time formado pelo carioca e o paraibano não perdeu nenhum set na campanha realizada até a final, foram cinco partidas vencidas por 2 sets a 0, inclusive a semifinal contra os campeões brasileiros Álvaro Filho e Saymon (PB/MS) (21/14 e 21/16).

“Eu e Guto jogamos juntos nas categorias de base e isso com certeza nos ajudou, pois já conhecíamos o jeito de jogar um do outro. Viemos com bastante vontade e união para este torneio. Sempre tentamos dar o nosso máximo, e isso foi recompensado. Conseguimos ganhar todos os jogas até aqui em dois sets, o que nos ajudou a poupar energia neste calor. O Circuito Brasileiro é o melhor do mundo, sabemos do nível que o Evandro e o André alcançaram, e estão com confiança, mas estamos bem confiantes. Será um grande jogo sem dúvidas”, disse Vítor Felipe.

No início do dia, pelas oitavas de final, Guto e Vítor (RJ/PB) levaram a melhor sobre Pedro Marins/Anderson Melo (RJ) por 2 sets a 0 (21/13 e 21/14). Já nas quartas de final a dupla superou Jô/Léo Vieira (PB/DF) também em sets diretos (21/15 e 22/20).

Antes da grande decisão, a partida que define o terceiro lugar, entre Fernandão/Ramon Gomes (ES/RJ) e Saymon/Álvaro Filho (MS/PB), também será televisionada pelo SporTV 2, às 10h, no horário de Brasília).

O Circuito Brasileiro 2017/2018 é composto por sete etapas, três delas que ocorrem até o final deste ano, enquanto outras quatro serão realizadas em 2018, com cidades e datas a definir. Além de Campo Grande, o tour nacional passará por Natal (RN), de 18 a 22 de outubro, e Itapema (SC), de 15 a 19 de novembro.

A competição distribui R$ 45 mil às duplas campeãs dos dois naipes, e todos os times na fase de grupos são premiados. Ao todo, são quase R$ 500 mil por etapa. A novidade nesta temporada fica por conta da volta do classificatório e do aumento de duplas, passando de 16 para 24 times na fase de grupos da competição.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro