Evandro e André vão à semifinal e encaram espanhóis em Huntington Beach

Publicado em: 05/05/2018 23:15

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 05.05.2018

O Brasil já tem medalha garantida no naipe feminino, mas brigará por pódio também no naipe masculino da etapa quatro estrelas de Huntington Beach (EUA), válida pelo Circuito Mundial de vôlei de praia 2018. Evandro e André Stein (RJ/ES) foram à quadra uma vez neste sábado (05.05) e superaram a dupla da casa formada por John Hyden, um dos atletas mais experientes do tour, com 45 anos, e seu parceiro Theo Brunner, de 33.

Os adversários na semifinal deste domingo (06.05) serão os espanhóis Herrera e Gavira, às 15h30 (de Brasília). Os espanhóis eliminaram outro time brasileiro,Vitor Felipe/Guto (PB/RJ), impedindo que ao menos um representante do país já estivesse garantido na final.

Evandro e André Stein conseguiram a vaga na semifinal ao superarem os norte-americanos John Hyden e Theo Brunner por 2 sets a 0 (27/25, 21/17), em 45 minutos de partida, pelo Round 5 da chave dos vencedores. Eles somam quatro vitórias e estão invictos nos EUA. Evandro analisou a estratégia da dupla no duelo contra um time da casa.

“Foi ótimo conseguir essa vitória, se perdêssemos, teríamos mais uma chance na repescagem, mas vencemos e evitamos o desgaste de ter que jogar um jogo a mais. Nossa estratégia de sacar mais no Hyden, que é um atleta muito bom e experiente, deu muito certo. Usamos um saque mais tático, sem buscar tanto o ace, mas tentando quebrar o passe adversário. Tivemos um volume bom na defesa e tranquilidade nos momentos difíceis, especialmente no primeiro set. Agora vamos descansar e estudar o adversário”, destacou.

Vitor Felipe e Guto fizera um ótimo torneio, mas acabaram parando nos espanhóis Herrera e Gavira. Eles começaram o dia superando os compatriotas Pedro Solberg e George por 2 sets a 0 (21/17, 21/18), em 42 minutos.

Horas depois, vitória sobre os italianos Marco Caminati e Enrico Rossi também por 2 a 0 (21/14, 21/9), em 31 minutos. No duelo valendo a vaga na semifinal, começaram vencendo o primeiro set, mas sofreram a virada por 19/21, 21/19, 16/14, em 1h01, em uma das melhores partidas da competição, terminando o torneio em quinto lugar.

Além de Pedro Solberg/George, eliminados pelos compatriotas na 9ª colocação, quem também deu adeus ao torneio neste sábado foi o time campeão brasileiro de 16/17, Álvaro Filho e Saymon. Eles foram superados pelos italianos Caminati e Enrico Rossi por 2 sets a 0 (21/17, 21/18), em 42 minutos de jogo, ficando em 9º.

A etapa norte-americana é realizada em parceria com a AVP, principal liga norte-americana da modalidade. O sistema é de dupla eliminatória, onde as duplas que ganham, avançam diretamente, enquanto quem perde uma vez, cai para a chave dos perdedores (repescagem), disputa mais jogos e se perder uma segunda vez, fica fora do torneio.

Os times campeões na etapa californiana recebem 800 pontos no ranking geral e cerca de R$ 68 mil em prêmios. Ao todo são 150 mil dólares em premiação às duplas participantes. Até agora o Brasil soma quatro medalhas no Circuito Mundial 2018: uma de ouro, duas pratas e um bronze. Após as etapas dos EUA e da Turquia, o próximo evento do tour com times do país será na Suíça, em torneio três estrelas na cidade de Lucerna, de 9 a 13 de maio.

VEJA A GALERIA DE FOTOS DO DIA
http://worldtour.2018.fivb.com/en/mhun2018/men/photos

VEJA OS RESULTADOS DO DIA
http://worldtour.2018.fivb.com/en/mhun2018/men/results/maindraw

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro