Vôlei de Praia - Confederação Brasileira de Vôlei 

Miguel Pereira (RJ) recebe etapa internacional categoria uma estrela

Publicado em: 23/05/2018 16:38

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 23.05.2018

A torcida brasileira fez a festa no último final de semana, com dobradinha de ouro na etapa quatro estrelas de Itapema (SC) do Circuito Mundial de vôlei de praia. E o Brasil será palco de mais uma parada do tour, desta vez de nível uma estrela. A competição acontece na cidade serrana de Miguel Pereira (RJ), de quinta-feira (24.05) a domingo (27.05), com presença de diversas duplas brasileiras na disputa por medalhas.

A arena está montada na região do Lago do Javary, um dos cartões postais da cidade, com entrada franca à torcida. No Circuito Mundial de vôlei de praia, as etapas são divididas de uma a cinco estrelas de acordo com a premiação e pontuação distribuída aos atletas. O evento uma estrela de Miguel Pereira rende 200 pontos no ranking geral internacional e cerca de R$ 3,6 mil às duplas campeãs nos naipes masculino e feminino.

O Brasil conta com cinco duplas já classificadas à fase de grupos no naipe masculino, e outras seis no torneio feminino. O número pode aumentar com a disputa do classificatório, que ocorre nesta quinta-feira. No masculino, já estão na fase de grupos pelo ranking ou wild card (convite) os times Hevaldo/Arthur (CE/PR), Ramon/Álvaro Andrade (RJ/SE), Thiago/Marcus Borlini (SC/ES), Oscar/Léo Gomes (RJ) e Harley/Márcio Gaudie (DF/RJ).

No feminino, começam já na fase de grupos, a partir de sexta-feira, Vitória/Juliana Simões (RJ/PR), Talita/Hegê (CE), Thais/ Clara Carvalhaes (RJ), Aline/Diana (SC/RJ), Naiana/Rachel (CE/RJ) e Tainá/Victoria (SE/MS). Outros quatro times no naipe masculino disputam o classificatório tentando as últimas quatro vagas à competição.

O formato do torneio funciona com as 16 duplas divididas em quatro grupos de quatro duplas, jogando em eliminatória dupla. Os vencedores da primeira rodada se enfrentam pelo primeiro lugar da chave, enquanto perdedores duelam pela terceira posição. Os primeiros de cada chave vão direto às quartas de final, enquanto segundos e terceiros disputam a repescagem.

A estrutura montada para a competição é composta por três quadras auxiliares e uma arena principal, com espaço de convivência dos jogadores. Os países inscritos no masculino são: Áustria, Brasil, Canadá, Colômbia, Noruega, Eslovênia e Uruguai. Já no feminino, as atletas são de Brasil, Chile, Colômbia, Itália, Romênia, Suécia e Uruguai.

Desde a criação do Circuito Mundial, em 1989, o Brasil nunca deixou de receber uma etapa, sendo o maior vencedor do tour. As cidades que já receberam a competição são Brasília (DF), Fortaleza (CE), Guarujá (SP), Itapema (SC), João Pessoa (PB), Maceió (AL), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), Santos (SP), São Paulo (SP) e Vitória (ES).

BRASIL NO CIRCUITO MUNDIAL 2018:

Etapa de Haia - Holanda (4 estrelas)
Maria Elisa/Carol Solberg - prata

Etapa de Fort Lauderdale - EUA (5 estrelas)
Fernanda Berti/Bárbara Seixas - ouro
Carol Horta/Taiana - prata

Etapa de Xiamen - China (4 estrelas)
Alison/Bruno Schmidt - bronze

Etapa de Huntington Beach - EUA (4 estrelas)
Fernanda Berti/Bárbara Seixas - ouro
Maria Elisa/Carol Solberg - prata
Evandro/André Stein - prata

Etapa de Itapema - Brasil (4 estrelas)
Ágatha/Duda - ouro
Evandro/André Stein - ouro

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro