Semifinais são definidas e duplas que saíram do classificatório são destaque na Urca

Publicado em: 30/06/2018 18:45

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 30.06.2018

As semifinais da segunda etapa do Circuito Challenger de vôlei de praia 2018, disputada no Rio de Janeiro (RJ), foram definidas neste sábado (30.06). Foram 32 partidas nos torneios masculino e feminino na Escola de Educação Física do Exército, no bairro da Urca. Destaque para times que vieram do classificatório e conseguiram avançara até a disputa de medalha. A competição se encerra neste domingo (01.07), com entrada franca à torcida.

As semifinais do torneio masculino terão Ramon Gomes/Adrielson (RJ/PR) contra Marcus/Luciano (RJ/ES), que conseguiram a vaga através do classificatório, na última sexta-feira. A outra semifinal será entre Bernat/Ferramenta (RJ) contra Matheus Maia/Felipe Cavazin (RJ/PR), que também vieram do classificatório. Os dois jogos acontecem às 9h20 (de Brasília).

O torneio é composto por oito times pré-classificados (ranking de entradas ou convite) e mais quatro que conquistam a vaga no classificatório, no primeiro dia de disputs. Ramon Gomes/Adrielson e Matheus Maia/Cavazin chegam à semifinal invictos, com três triunfos, enquanto os dois outros times sofreram uma derrota na fase de grupos.

Entre as mulheres, as semifinais terão Tainá/Victoria (SE/MS) contra Andrezza/Neide (AM/AL), e o duelo entre duas duplas que conseguiram a vaga no classificatório: Vivian/Vitória (PA/RJ) contra Elize Maia/Maria Clara (ES/RJ). As duas partidas ocorrem às 8h30 (de Brasília). Com exceção de Andrezza e Neide, as outras três duplas chegam invictas à semifinal.

A disputa de bronze e a final do torneio feminino ocorrem às 10h10 (de Brasília), enquanto as partidas valendo medalhas no torneio masculino começarão às 11h, todas neste domingo. Entre as mulheres o pódio será totalmente diferente da primeira etapa, já que nenhuma das semifinalistas no Rio de Janeiro subiu ao pódio em Maringá (PR). No masculino, Ramon/Adrielson foi prata na primeira parada, enquanto Luciano foi ouro, mas jogando ao lado de Márcio Araújo (CE).

A competição conta com 12 duplas em cada gênero, divididas em três grupos de quatro. Os primeiros e segundos de cada chave, além de dois melhores terceiros, vão às quartas de final, e deste ponto o torneio segue em formato eliminatório simples.

A temporada do Challenger é composta por quatro etapas. Na abertura, em Maringá (PR), títulos para Márcio Araújo/Luciano (CE/ES) e Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE). Após a parada do Rio de Janeiro (RJ), neste final de semana, as cidades de Jaboatão dos Guararapes (PE) e Brasília (DF) recebem o tour entre os meses de junho e agosto.

Os campeões de uma etapa recebem 200 pontos no ranking geral e cerca de R$ 13 mil em premiações. Somando os dois naipes, o torneio distribui quase R$ 130 mil. É a segunda vez que Maringá (PR) abre a temporada do Challenger, já que em 2017 o mesmo aconteceu. Na oportunidade, Josi/Lili (SC/ES) e Fernandão/Bruno (ES/AM) foram os vencedores.

VEJA OS RESULTADOS DO TORNEIO MASCULINO
http://www.aplicativoscbv.com.br/challenger/tabopen/tabelatodas.asp?site=1005&sexo=m

VEJA OS RESULTADOS DO TORNEIO FEMININO
http://www.aplicativoscbv.com.br/challenger/tabopen/tabelatodas.asp?site=1005&sexo=F

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro