Guto/Saymon e Pedro Solberg/Bruno Schmidt disputam o título em Vila Velha

Publicado em: 27/10/2018 19:57

A decisão masculina do Open de Vila Velha (ES) colocará frente a frente duas duplas refeitas recentemente. A briga pelo título da segunda etapa da temporada 2018/2019 do Circuito Brasileiro será entre Guto/Saymon (RJ/MS) e Pedro Solberg/Bruno Schmidt (RJ/DF). Ambas parcerias, que já conquistaram medalhas no passado, voltaram a jogar juntas há pouco tempo e estreiam na temporada depois de terem ficado fora da primeira parada, que aconteceu em Palmas (TO), no mês passado.

A grande decisão será na manhã deste domingo (28.09), por volta das 11h (horário de Brasília), com transmissão ao vivo do canal SporTV 2. A disputa de bronze, entre George/Averaldo (PB/TO) e Ricardo/Álvaro Filho (BA/PB), também transmitida na TV, começa às 10h.

A primeira semifinal foi entre Guto e Saymon, que venceram George e Averaldo por 2 sets a 0 (26/24 e 21/15). No primeiro set as duas duplas se revezaram à frente do placar. Na reta final Guto e Saymon salvaram dois set points e conseguiram a virada em 26/24. Na segunda parcial a dupla encaixou melhor o jogo e dominou as ações do começo ao fim, vencendo por 21/15.

“Guto e eu temos uma história bacana no vôlei de praia, muito feliz. Estávamos muito bem em 2015 e 2016, vencemos etapas do Circuito Mundial e do Brasileiro, mas acabamos nos juntando com outros parceiros. Fora de quadra também somos muito amigos, conversamos muito e temos liberdade de conversar um com o outro, sempre pensando no melhor do time. Essa química é pela alegria dos dois, nos divertimos fazendo isso, mas nos respeitamos. Vamos batalhar para dar mais passos, pensando também nos Jogos de Tóquio-2020”, contou o sul-mato-grossense Saymon.

A segunda partida semifinal, com atletas campeões olímpicos de ambos lados, o equilíbrio foi o tom. Pedro Solberg e Bruno Schmidt venceram Ricardo e Álvaro Filho no tiebreak (21/16, 17/21 e 15/13).

“Foi uma vitória na raça, Pedro teve um problema depois do segundo jogo, eu também não consegui forçar o saque viagem, comecei a sentir início de cãibra. Mas acho que estávamos precisando de uma vitória assim, na superação, mesmo não estando no nosso melhor. Buscando soluções na situação adversa. Me deixa mais feliz do que se tivesse feito um jogo perfeito, sem problemas. Isso fortalece, essa superação dá ‘corpo’ ao nosso time”, analisou Bruno.

 Morador de Vila Velha, Bruno Schmidt comemorou a classificação para a decisão “em casa”.

“Vencer aqui é demais, fico muito feliz em atuar na minha casa. Eu nasci em Brasília, mas o Espírito Santo é o local onde estou morando há décadas já, maior parte da minha vida foi aqui. Casei com uma capixaba, me identifiquei muito. Os capixabas valorizam demais seu povo, quando voltamos dos Jogos Olímpicos, os treinos ficavam lotados, recebemos muito carinho, mensagens. Todos dizem que, independentemente de ter nascido aqui ou não, me consideram ‘de casa’. Tenho título de espírito-santense, me abraçaram demais. Essa etapa está charmosa, torcida presente, a cidade envolvida com o evento. Espero que isso continue”, disse o atleta.

Antes de Vila Velha (ES) o Circuito Brasileiro Open passou por Palmas (TO), e seguirá para Campo Grande (MS), de 21 a 25 de novembro. Em 2019, outras etapas da temporada 18/19 serão realizadas. As datas e cidades ainda serão divulgadas pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

Além das duplas campeãs de cada etapa, também existem os campeões gerais da temporada, somando a pontuação obtida nos sete eventos. A competição distribui R$ 45 mil às duplas campeãs dos dois naipes, e todos os times na fase de grupos são premiados. Ao todo, são distribuídos quase R$ 500 mil por etapa.

OUÇA E BAIXE AS ENTREVISTAS DO DIA
http://2018.cbv.com.br/sonoras/1

VEJA OS RESULTADOS DO DIA DO TORNEIO MASCULINO
http://www.aplicativoscbv.com.br/circuitobb/tabopen/tabelatodas.asp?site=36&sexo=m

VEJA A GALERIA DE FOTOS DO DIA
http://2018.cbv.com.br/galeria/2086/vila-velha-es---27.10.2018---circuito-brasileiro-open 

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro