Josi/Neide e Eduardo/Adrielson avançam às semifinais da etapa de Lima

Publicado em: 02/03/2019 20:59

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 02.03.2019

O Brasil avançou neste sábado (02.03) às semifinais dos torneios masculino e feminino da etapa de Lima (Peru) no Circuito Sul-Americano de vôlei de praia 2019. Josi/Neide (SC/AL) e Eduardo Davi/Adrielson (PR) venceram seus jogos na Praia Água Doce, na capital peruana, e seguem em busca de medalhas.

As disputas das semifinais ocorrem neste domingo (03.03), mesmo dia em que também acontecem as partidas valendo bronze e ouro. Josi e Neide enfrentarão as venezuelanas Agudo e Gabi às 12h (de Brasília) por um lugar na decisão. Já Eduardo/Adrielson encara os primos chilenos Marco e Esteban Grimalt às 11h.

Josi e Neide avançaram às semifinais ao superarem nas quartas de final as peruanas Serna e Calle por 2 sets a 0 (21/16, 21/12). Mais cedo, as brasileiras haviam vencido as chilenas Izquierdo e Paula Vallejos por 2 sets a 0 (21/15, 21/15), ainda pela fase de grupos. Em quatro partidas elas somam quatro vitórias e nenhum set perdido.

Eduardo Davi e Adrielson conseguiram a vaga na semifinal ao superarem nas quartas os equatorianos Jaramillo e Quiñones por 2 sets a 0 (21/10, 21/14). Antes, pela fase de grupos, eles tinham superado os uruguaios Vieyto/Cairus por 2 a 0 (21/18, 21/15). Eles também estão invictos com quatro vitórias.

Também no naipe feminino, Juliana e Andressa (CE/PB) acabaram eliminadas nas quartas de final da competição ao serem superadas pelas argentinas Ana Gallay e Fernanda Pereyra por 2 sets a 0 (21/17, 21/14), terminando na quinta colocação. Averaldo e Bruno de Paula (TO/AM), que já não tinham chances de avançar à fase eliminatória, terminaram a fase de grupos com vitória sobre os uruguaios Baldi e Hannibal por 2 sets a 0 (21/16, 22/20).

Após duas etapas realizadas na temporada, em São Francisco do Sul (SC) e Coquimbo (Chile), o Brasil lidera o ranking geral feminino com 400 pontos, seguido por Colômbia e Argentina, com 320. No masculino, o Brasil aparece com 320 pontos, atrás de Argentina, com 360, e Chile, com 400. Ao todo são cinco etapas para os dois naipes, e duas etapas Finals, uma para cada naipe.

Os pontos obtidos em cada etapa vão para o país, de acordo com a classificação final da melhor dupla de cada nação nos eventos. Ao final, os pontos são somados e o país na liderança do ranking é declarado campeão geral.

Na primeira etapa da temporada, em São Francisco do Sul (SC), o Brasil conquistou a medalha de ouro, com Josi/Neide (SC/AL), e a medalha de bronze, com Thiago/George (SC/PB). Na segunda parada, em Coquimbo (Chile), Tainá/Victoria (SE/MS) levou o ouro, Carol Horta/Ângela (CE/DF) ficou com a prata e Jô/Léo Vieira (PB/DF) conquistou o bronze.

O Circuito Sul-Americano contará em 2019 com cinco etapas regulares e dois torneios ‘Finals’, com maior pontuação e premiação, sendo um para o naipe masculino, e outro para o naipe feminino. Além de São Francisco do Sul (SC), Coquimbo (Chile) e Lima (Peru), as etapas passarão por Brasília (DF) e Camaçari (Bahia). Os torneios ‘Finals’ serão em Resistência (Argentina), para o naipe feminino, e Brasil, em cidade à definir, no masculino.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro