Alison e Álvaro Filho vão às quartas de final no Major Series de Viena

Publicado em: 02/08/2019 16:38

Da redação – 02.08.2019

A dupla brasileira Alison e Álvaro Filho (ES/PB) avançou às quartas de final do Major Series de Viena (Áustria), etapa cinco estrelas do Circuito Mundial de vôlei de praia 2019. Eles superaram sexta-feira (02.08) os catarianos Cherif Samba e Ahmed Tijan por 2 sets a 0 (21/19, 21/15), em 37 minutos, pelas quartas de final da competição. André/George (ES/PB) e Evandro/Bruno Schmidt (RJ/DF) acabaram superados nas oitavas de final.

Alison e Álvaro Filho voltam à quadra neste sábado (03.08), quando encaram os russos Krasilnikov/Stoyanovskiy pelas quartas de final, às 5h15 (de Brasília). Os dois times se enfrentaram quatro vezes na temporada, com duas vitórias para cada lado. A dupla russa é a atual vencedora do Campeonato Mundial, realizado em agosto deste ano, na Alemanha.

Álvaro Filho comentou a vitória nas oitavas de final sobre o time do Catar e a expectativa para o quinto duelo contra os russos em 2019.

“O time do Qatar é muito forte, vem chegando sempre entre os cinco, dez melhores, na maioria dos torneios há mais de um ano. Uma dupla de vigor físico, forte, ágil. Acho que tivemos paciência em trocar bolas, sermos resistentes na defesa foi fundamental, foi um mérito nosso”, disse o defensor da dupla, que completou.

“Os russos são os atuais campeões mundiais, ambos com saque pesado, regulares no saque. Estamos trabalhando um passo por vez, um jogo por jogo. Sabemos das dificuldades, estamos fora de casa desde o Campeonato Mundial, no final de julho, então agora vamos pensar somente nos russos, nos prepararmos bem para este duelo”, destacou.

Evandro e Bruno Schmidt acabaram se despedindo nas oitavas de final em partida onde a vitória esteve muito próxima. Os poloneses Fijalek e Bryl levaram a melhor por 2 sets a 1 (21/16, 15/21, 15/12), em 1h02, mas um estiramento muscular na coxa de Bruno, no tie-break, praticamente tornou impossível a vitória da dupla brasileira. Evandro analisou.

“Era um jogo difícil para as duas equipes, mas estava um bom jogo, o público de Viena aproveitou um belo espetáculo. Tenho que agradecer aos torcedores austríacos, sempre me recebem bem. Infelizmente o Bruno se machucou, teve um estiramento na coxa esquerda e não era possível jogar o final do tie-break em condições ideais, em alto nível. Sei que estamos evoluindo desde o início da parceria, nosso sistema defensivo está mais forte, agora vamos voltar para o Brasil, descansar um pouco e pensar na etapa de Moscou”, disse.

André Stein e George começaram o dia bem, com vitória na repescagem sobre os letões Plavins e Tocs por 2 sets a 1 (15/21, 25/23 e 15/13), em 54 minutos. Nas oitavas de final, porém, acabaram superados de virada pelos espanhóis Herrera e Gavira também no tie-break, com parciais de 17/21, 21/16, 15/8, em 51 minutos.

A fase de grupos é composta por 32 times em cada naipe, divididos em oito chaves. Após a primeira fase, os primeiros colocados vão direto às oitavas de final, enquanto segundos e terceiros de cada grupo disputam uma rodada eliminatória anterior, da repescagem (Round 1). O torneio segue com oitavas, quartas, semifinais e disputas de bronze e ouro.

A competição em Viena rende cerca de R$ 150 mil para os campeões dos naipes masculino e feminino. Ao todo, o torneio distribui cerca de R$ 2,3 milhões em premiação aos atletas, além de oferecer pontuação alta para o ranking internacional – 1.200 para os times vencedores.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro