Volta de Léo Gomes e olímpicos classificados às oitavas em Ribeirão Preto

Publicado em: 22/11/2019 16:48

Em Ribeirão Preto (SP) – 22.11.2019

A fase de grupos do torneio masculino foi encerrada nesta sexta-feira (22.11), pela etapa de Ribeirão Preto (SP) do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia, classificando 16 times às oitavas de final. As disputas neste sábado (23.11) começam às 8h (de Brasília) e acontecem na arena montada no estacionamento do Ribeirão Shopping, com entrada franca ao público. Entre os classificados, as duas duplas garantidas em Tóquio-2020.

Para as oitavas, avançaram os dois primeiros colocados de cada chave, além dos quatro melhores terceiros colocados (veja todos os cruzamentos abaixo). As partidas das rodadas matinais contam com transmissão ao vivo do Facebook da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e do site voleidepraiatv.cbv.com.br. A partir das semifinais, os canais SporTV transmitem ao vivo, inclusive os duelos valendo medalha de bronze e ouro no domingo (24.11).

Entre as 16 duplas classificadas às oitavas, seis delas terminaram o dia de maneira invicta, com duas vitórias seguidas e em primeiro de suas chaves: Léo Gomes/Igor Borges (RJ), Hevaldo/Vinícius (CE/ES), Arthur Silva/Adrielson (MS/PR), Thiago/Guto (SC/RJ) e os olímpicos Alison/Álvaro Filho (ES/PB) e Evandro/Bruno Schmidt (RJ/DF).

Quem retornou à fase eliminatória foi o carioca Léo Gomes, que vinha atuando na comissão técnica da antiga dupla formada por Maria Elisa/Carol Solberg (RJ). Após o fim do time, o bloqueador voltou aos treinamentos e alcançou novamente a classificação para a segunda fase. Emocionado, dedicou a vitória ao campeão olímpico Alison.

“Estou muito feliz com o dia de hoje, com os jogos de ontem, também, pelo classificatório. Voltar a jogar em alto nível nesta etapa está sendo muito legal, são quatro vitórias no torneio já. Estou atuando com um menino jovem, o Igor corre por mim, e eu sou maior e tento colaborar como posso ali no bloqueio”, disse Léo, que completou.

“O Alison é meu ídolo nesse esporte, sempre me diz coisas sensacionais. E uma coisa que ele falou é que essa volta ao alto rendimento não seria fácil, que se fosse fácil para todos, o esporte não seria justo, não teria como acontecer sem dor, sem sacrifícios. Fiquei seis meses trabalhando com uma comissão técnica, como assistente, foi muito especial. Vi o voleibol de uma outra maneira, e me deu vontade de jogar, estou feliz mesmo por poder estar em quadra. Tenho no circuito pessoas que admiro e que ao mesmo tempo são meus amigos, me incentivam e fico satisfeito por isso”, destacou.

Alison também comentou o início com dois resultados positivos no último torneio do ano e disse que tentou controlar a ansiedade durante os jogos, próximo das almejadas férias.

“Foi um dia um pouco diferente, existia muita ansiedade. É nossa última etapa em um ano de muita superação, fica aquela sensação de querer entrar em quadra e resolver os jogos rapidamente, atuar bem e entrar de férias. Tem a final da Libertadores neste sábado, e eu sou flamenguista apaixonado, também estou ansioso (risos). Então tentamos usar nossa experiência para não transformar a ansiedade em algum que pudesse nos atrapalhar. Encaramos um calor forte em Ribeirão Preto, mas conseguimos cadenciar mais, cumprimos o que tínhamos proposto com a comissão técnica”, disse Alison.

Das 24 duplas que começaram o dia pelo torneio masculino, oito foram eliminadas na fase de grupos e se despediram nesta sexta. São elas Ricardo/Vitor Felipe (BA/PB), Lipe/Rafa (CE/PR), Felipe/Luccas (DF), Allysson Lima/Márcio Gaudie (CE/RJ), Lázaro/Matheus (GO/SE), Rafael/Renato (PB), Luciano/Fernandão (ES) e Moisés/Harley (BA/DF).

Ribeirão Preto (SP) recebeu etapas do Circuito Brasileiro em duas oportunidades. A primeira, em 1995, teve como vencedores Zé Marco/Emanuel (PB/PR) e Karina/Renata (RJ). Depois, em 2004, Ricardo/Emanuel (BA/PR) e Sandra/Ana Paula (RJ/MG) foram as vencedoras.  A cidade também recebeu uma etapa de outro torneio, o Circuito Challenger, em 2014, com títulos para Duda/Carolina Horta (SE/CE) e Lipe/Beto Pitta (CE/RJ).

O Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia é composto por sete etapas, em sete estados diferentes. A estreia do tour aconteceu em Vila Velha (ES), em setembro, com ouro para Ágatha/Duda (PR/SE) e André Stein/George (ES/PB). Em Cuiabá, no mês passado, os títulos ficaram com Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) e Alison/Álvaro Filho (ES/PB).

Além das duplas campeãs de cada etapa, também existem os campeões gerais da temporada, somando a pontuação obtida nos sete eventos. Cada etapa do Circuito Brasileiro distribui R$ 46 mil às duplas campeãs dos dois naipes, e todos os times na fase de grupos são premiados. Ao todo, são distribuídos mais de R$ 500 mil por etapa.

VEJA A GALERIA DE FOTOS DO DIA
https://2018.cbv.com.br/galeria/2239/ribeirao-preto-sp---22.11.2019---circuito-brasileiro-open

VEJA A TABELA COM OS RESULTADOS DO DIA
http://www.aplicativoscbv.com.br/circuitobb/tabopen/tabelatodas.asp?site=48&sexo=m

OITAVAS DE FINAL - TORNEIO MASCULINO
Thiago/Guto (SC/RJ) x Gabriel Santiago/Pedro Resende (DF/PB) - 08h
Marcus/Averaldo (RJ/TO) x André Stein/George (ES/PB) - 08h
Hevaldo/Vinícius (CE/ES) x Felipe Cavazin/Anderson Melo - 08h
Evandro/Bruno Schmidt (DF/RJ) x Oscar/Pedro Solberg (RJ) - 08
Arthur Silva/Adrielson (MS/PR) x Fábio/Allison Francioni (CE/SC) - 08h50
Igor Borges/Léo Gomes (RJ) x Saymon/Arthur Lanci (MS/PR) - 08h50
Bernardo Lima/Ramon Gomes (CE/RJ) x Eduardo Davi/Maia (PR/RJ) - 08h50
Alison/Álvaro Filho (ES/PB) x Jô/Bruno de Paula (PB/AM) - 08h50

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro