Brasil renovado terá cinco estreantes no principal torneio da temporada

Publicado em: 25/07/2017

Brasil renovado terá cinco estreantes no principal torneio da temporada
Duda, de apenas 18 anos, disputará o Campeonato Mundial pela primeira vez (Créditos: Divulgação/FIVB)

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 25.07.2017

O Campeonato Mundial de vôlei de praia, realizado a cada dois anos, terá novos representantes entre os atletas brasileiros na edição 2017. A competição, que começa na próxima sexta-feira (28.07), na cidade de Viena, na Áustria, contará com a estreia de André Stein (ES) Duda (SE), Elize Maia (ES), Guto (RJ) e Saymon (MS). O Brasil é o atual campeão nos dois naipes.

O processo de renovação começou nas categorias de base. Com exceção de Elize Maia, atleta mais experiente, de 32 anos, os demais jogadores possuem até 23 anos e participaram de Campeonatos Mundiais de base. Duda, de apenas 18 anos, é bicampeã Sub-21 e tricampeã Sub-19. Ao lado de Ágatha (PR), a sergipana espera escrever história entre os adultos.

“Estou bastante feliz por ter conquistado essa vaga ao Campeonato Mundial, será minha primeira vez neste torneio e a expectativa é grande. Estou ao lado da Ágatha, que já foi campeã na última edição e irá me passar bastante experiência sobre o ambiente, o formato do evento. Vamos fazer nosso melhor, jogando com bastante alegria, como sempre. Espero que tenhamos bons resultados”, declarou a sergipana Duda.

Guto também participou de mundiais na base, tendo sido campeão mundial Sub-21 em 2013, ao lado de Allison Francioni. O carioca, parceiro de Pedro Solberg e eleito ‘novato’ da temporada 2016, destaca a alegria por representar o país e o sistema de disputa especial da competição, com jogos mais espaçados, diferente de outros eventos.

“O ano foi todo planejado para a Copa do Mundo. Estou bastante ansioso pela estreia. É um sistema completamente diferente, muito semelhante ao dos Jogos Olímpicos, algo que temos que nos adaptar. Quero aproveitar cada momento desse torneio. Não tenho dúvidas de que Viena fará uma grande competição. Os austríacos são fanáticos por vôlei”, destacou.

André Stein e Saymon também disputaram Mundiais de base no processo de amadurecimento e adquiriram experiência no vôlei de praia. O capixaba, ao lado de Vinícius Rezende, ficou em quinto lugar no torneio Sub-21 realizado em 2014, no Chipre, enquanto Saymon terminou na nona colocação um ano antes, jogando com Fábio Bastos.

As 48 equipes de cada gênero são divididas em 12 grupos com quatro. Ao final da fase de grupos, os dois primeiros colocados de cada chave vão à fase eliminatória. Os quatro melhores terceiros colocados também avançam, enquanto os outros oito terceiros de cada grupo jogam entre si para definir as ultimas quatro vagas, e as 32 equipes finais da etapa de mata-mata. Daí por diante o torneio segue em sistema eliminatório direto.

Quem também revela expectativa para a estreia no Campeonato Mundial é a capixaba Elize Maia, que terá ao lado a cearense Taiana, vice-campeã da ultima edição. As lembranças da competição de 2015, na Holanda, inspiraram a jogadora na busca pela vaga.

“Esse é o principal torneio deste ano e estava contando os dias para chegar a ele. Eu assisti algumas partidas do último evento em 2015 e fiquei pensando como seria incrível estar lá. Será uma experiência valiosa em minha carreira e um grande passo aos objetivos do meu time. Acredito que será energizante jogar numa arena de um torneio tão grande como esse, quero me divertir e espero que consigamos colocar em prática o que trabalhamos e aprendemos juntas ao longo da temporada”, destacou Elize.

O Brasil será representado por nove duplas, cinco no naipe feminino e outras quatro no masculino. Entre as mulheres, Ágatha/Duda (PR/SE), Elize Maia/Taiana (ES/CE), Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ), Larissa/Talita (PA/AL) e Maria Elisa/Carol Solberg (PE/RJ) estarão em ação em Viena. No torneio masculino o país terá Alison/Bruno Schmidt (ES/DF), Álvaro/Saymon (PB/MS), Evandro/André Stein (RJ/ES) e Pedro Solberg/Guto (RJ).

O Campeonato Mundial é o principal torneio da temporada, com uma premiação total de 1 milhão de dólares (500 mil para cada naipe), e 1.600 pontos aos campeões no ranking geral. O Brasil é o maior vencedor da competição bianual, tendo conquistado seis títulos entre os homens e outros cinco entre as mulheres (veja a lista completa abaixo).

VENCEDORES DO CAMPEONATO MUNDIAL:

Masculino
1997 – Los Angeles (EUA) - Rogério Ferreira/Guilherme Marques (BRA)
1999 – Marselha (FRA) – Emanuel/Loiola (BRA)
2001 – Klagenfurt (AUT) - Mariano Baracetti/Martín Conde (ARG)
2003 – Rio de Janeiro (BRA) – Ricardo/Emanuel (BRA)
2005 – Berlin (ALE) – Marcio Araújo/Fábio Luiz (BRA)
2007 – Gstaad (SUI) – Dalhausser/Todd Rogers (EUA)
2009 – Stavanger (NOR) – Julius Brink/Jonas Reckermann (GER)
2011 – Roma (ITA) – Alison/Emanuel (BRA)
2013 – Stare Jablonki (POL) - Brouwer/ Meeuwsen (HOL)
2015 – Haia (HOL) – Alison/Bruno Schmidt (BRA)

Feminino
1997 – Los Angeles (EUA) - Sandra Pires/Jackie Silva (BRA)
1999 – Marselha (FRA) – Adriana Behar/Shelda (BRA)
2001 – Klagenfurt (AUT) - Adriana Behar/Shelda (BRA)
2003 – Rio de Janeiro (BRA) – Kerri Walsh/Misty May-Treanor (EUA)
2005 – Berlin (ALE) – Kerri Walsh/Misty May-Treanor (EUA)
2007 – Gstaad (SUI) – Kerri Walsh/Misty May-Treanor (EUA)
2009 – Stavanger (NOR) – April Ross/Jennifer Kessy (USA)
2011 – Roma (ITA) – Juliana/Larissa (BRA)
2013 – Stare Jablonki (POL) - Xue Chen/Zhang Xi (CHI)
2015 – Haia (HOL) – Ágatha/Bárbara Seixas (BRA)

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Banco do Brasil

PATROCINADOR OFICIAL

Parceiros Oficiais