Seminário virtual da CBV apresenta estudo sobre desempenho neuromuscular na base

Publicado em: 04/08/2020 21:58

Do Rio de Janeiro (RJ) – 04.08.2020

A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) apresentou nesta terça-feira (04.08) mais um estudo científico no projeto Academia do Voleibol, que visa levar conhecimento em encontros virtuais durante a pandemia da COVID-19, que paralisou campeonatos nacionais e internacionais. O tema desta noite foi ‘Desempenho neuromuscular de atletas de vôlei de praia sub-21’, acompanhado por cerca de 70 profissionais de todo país.

O estudo foi realizado em agosto de 2018, durante etapa do Campeonato Brasileiro Sub-21 de vôlei de praia, pelos técnicos Caio Bruno Lopes da Silva, Gislaine Takahashi, Luiz Cláudio de Albuquerque Junior e Thiago Coelho Boligan. Foram analisados dados como composição corporal dos atletas, média de idade, comparação da altura dos saltos verticais antes e ao final da etapa e correlação com a classificação final no torneio.

"Ao final do estudo, foi possível afirmar que quanto mais bem treinada a parte neuromuscular, mais o atleta se manterá saltando alto ao final da competição. E quanto maior a capacidade de salto antes da competição, a tendência é que se mantenham assim até o final. O estudo também apontou correlação de potência de salto vertical com percentual de gordura mais baixo”, disse Thiago Boligan.

ASSISTA OUTROS SEMINÁRIOS DA ACADEMIA DO VOLEIBOL

A análise neuromuscular e coleta de dados foi feita em 34 atletas, sendo 18 do gênero masculino e 16 do gênero feminino. A palestra virtual foi mediada pelo presidente da Comissão Nacional de Treinadores (Conat), Carlos Rios, que destacou a possibilidade de dividir estudos científicos com profissionais de todo país.

“Nossos pesquisadores trouxeram um ótimo tema para nossa ‘sala de aula’ virtual. Finalizamos com a apresentação desta terça uma sequência fantástica de trabalhos científicos dos nossos professores, feitos para os cursos da Academia Brasileira de Treinadores do Comitê Olímpico do Brasil (COB). Esse tipo de conhecimento, que antes era mais restrito, hoje fica de fácil acesso à comunidade do voleibol pela internet”, celebrou Carlos Rios.

Antes do seminário, a CBV também prestou um minuto de silêncio em memória ao ex-presidente da Federação Norte-rio-grandense de Voleibol, Jorge de Sousa Moura Filho, que faleceu nesta terça-feira. O superintendente de vôlei de praia da CBV, Virgílio Pires, fez um discurso emocionado destacando a importância de Jorge ao voleibol.

“É um dia triste, infelizmente um ser humano fantástico nos deixou nesta terça-feira. Não teria palavras para descrever o Jorge, acho que perdemos um grande profissional do voleibol, um grande ser humano. E eu, particularmente, perdi um amigo e irmão. Quando o amor, respeito e admiração são tão fortes, a morte não consegue separar as pessoas. E ele seguirá vivendo na memória de todos nós, pela incrível figura humana que era”, disse Virgílio.

A Academia do Voleibol é a iniciativa da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) que visa levar conhecimento aos profissionais durante a pandemia da COVID-19. O projeto já proporcionou outras 25 reuniões virtuais com temas variados sobre vôlei de praia, vôlei de quadra e Comissão Nacional de Treinadores (Conat). O conteúdo posteriormente também fica disponibilizado no YouTube da CBV.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro