Duplas brasileiras começam com saldo positivo na segunda parada em Cancún

Publicado em: 24 DE ABRIL

Duplas brasileiras começam com saldo positivo na segunda parada em Cancún
George disputa bola na rede com Alison (Créditos: Getty Image/FIVB)

A chave principal do segundo evento do Hub Mexicano do Circuito Mundial de Vôlei de Praia 2021 começou com saldo positivo para as duplas brasileiras. Nesta sexta-feira (23.04) foram sete vitórias em nove jogos com participação dos representantes do Brasil no torneio que acontece em um hotel em Cancún (MEX). Destaque para os atletas do masculino que jogaram a fase de grupos completa, com Alison e Álvaro Filho (ES/PB) classificados de forma direta às oitavas de final.

A dupla, que é uma das classificadas para Tóquio, foi a primeira a entrar em quadra. Em partida pelo grupo D Alison e Álvaro Filho levaram a melhor sobre os suecos Ahman e Hellvig por 2 sets a 1 (21/14, 15/21 e 15/13). No mesmo grupo, André e George (ES/PB), líderes do ranking brasileiro, passaram por Brouwer/Meeuwsen, da Holanda, por 2 sets a 0 (27/25 e 21/11). No duelo caseiro pela liderança, Alison e Álvaro superaram André e George por 2 sets a 0 (21/17 e 21/18).

André e George enfrentarão na repescagem, às 16h deste sábado (24.04), Thole/Harms (ALE). Enquanto Alison e Álvaro Filho aguardam a próxima rodada para conhecerem os adversários nas oitavas de final. Após assegurar a primeira posição, Alison destacou o alto nível da chave, com quatro campeões mundiais – o próprio Alison (2015), André (2017) e a dupla holandesa (2013).

“Caímos em um grupo muito forte, com grandes jogadores, este já é o nosso melhor resultado até então na temporada internacional. Entre as duplas tinham quatro campeões mundiais, e ainda uma dupla jovem que já pegou pódio. Focamos em fazer o nosso melhor, o naipe masculino está muito forte, mas cumprimos o nosso primeiro objetivo que era passar em primeiro”, contou Alison.

A terceira dupla do Brasil a entrar em ação no masculino foi Evandro/Bruno Schmidt (RJ/DF), que estreou com revés pelo grupo H. Eles foram superados pelos canadenses Saxton e O’Gorman por 2 sets a 0 (21/19 e 21/17). No segundo duelo Evandro e Bruno não conseguiram passar pelos mexicanos Gaxiola e Rubio, que venceram por 2 sets a 0 (21/16 e 21/13). Com o resultado Evandro e Bruno deixam a disputa do torneio.

Força feminina do Brasil segue em alta

Pela chave feminina o Brasil avança com quatro duplas. Campeãs da etapa anterior, a primeira do Hub Mexicano. Talita e Taiana (AL/CE) venceram Placette/Richard (FRA) por 2 sets a 0 (21/5 e 21/17), pelo grupo E, que também conta com Bárbara Seixas/Carol Solberg (RJ). Bárbara e Carol superaram Keizer/Meppelink (HOL) por 2 sets a 0 (24/22 e 21/10). As duas duplas brasileiras se enfrentam na segunda rodada no início da tarde deste sábado, às 12h.

No grupo F Ana Patrícia e Rebecca (MG/CE) começaram com vitória sobre as argentinas Gallay e Pereyra por 2 sets a 0 (22/20 e 21/12). Agora terão como adversárias pela liderança no grupo e vaga direta às oitavas a dupla russa Makroguzova/Kholomina (RUS), às 12h, do sábado.

Ágatha e Duda (PR/SE), que ficaram com o bronze na semana passada já em Cancún, largaram com vitória no grupo A. Elas bateram Maria Quintero e Susana Torres, do México, por 2 sets a 0 (21/10 e 21/10). Na rodada seguinte, às 11h do sábado, elas enfrentarão Hermannova/Slukova, da República Tcheca. Após a boa vitória contra as mexicanas, Ágatha comentou sobre o resultado contra uma dupla menos rodada no Circuito Mundial.

“Quando a gente entra na quadra, não diferenciamos o nível dos times que vamos enfrentar. A preocupação é com o nosso lado e acho que o maior respeito que se pode demonstrar a um adversário é fazer o seu melhor. As mexicanas são jovens e jogam pouco o mundial, mas entramos para o jogo como entraríamos contra qualquer outro time. No Catar nós perdemos o primeiro jogo da chave, e aquela derrota fez nossa vida no torneio muito mais difícil. Apreendemos a lição e não queremos que isso aconteça novamente.”, disse Ágatha.

Todos os três torneios em Cancún contam pontos para a corrida mundial por vaga nos Jogos em Tóquio (JAP) e distribuirão aproximadamente 900 mil dólares (o equivalente a 5,1 milhões de reais) juntos. As duplas vencedoras somarão 800 pontos no ranking mundial. O primeiro torneio aconteceu entre 16 e 20 de abril. Para fechar, o terceiro evento acontece de 28 de abril até 02 de maio.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Banco do Brasil

PATROCINADOR OFICIAL

Parceiros Oficiais