Colecionadores de medalhas do Circuito Sul-Americano representam o Brasil em Montevidéu

Publicado em: 13 DE JANEIRO

Colecionadores de medalhas do Circuito Sul-Americano representam o Brasil em Montevidéu
Ângela vai tentar aumentar coleção de medalhas no Uruguai (Créditos: William Lucas/Inovafoto/CBV)


Na carreira, Ângela, Neide, Jô e Leo Vieira faturaram, ao todo, 25 medalhas em etapas do Circuito Sul-Americano, 12 delas de ouro. E vão em busca de novas conquistas para a coleção. A partir desta sexta-feira, dia 14, eles formam as duas duplas que representam o Brasil na terceira etapa da competição, que acontece em Montevidéu, no Uruguai.

“É sempre um prazer representar o Brasil. Faremos o nosso melhor para trazer mais uma medalha desta competição”, diz Ângela, que subiu ao pódio do Sul-Americano por sete vezes, sendo quatro no lugar mais alto. Neide faturou nove medalhas do torneio, sendo cinco de ouro; Jô ganhou seis (dois ouros); e Leo Vieira, três (um ouro).

No Circuito Sul-Americano, as duplas somam pontos para o país. A primeira etapa da temporada 2021/2022 foi disputada no ano passado, em Santiago, no Chile. George/André Stein levou o ouro e Thâmela/Elize Maia, o bronze. Na segunda, na semana passada, mais um ouro com Adrielson/Arthur Mariano, em San Juan (ARG). O Brasil lidera o ranking masculino e está em segundo no ranking feminino.

As outras etapas previstas para a temporada 2021/2022 serão no Chile, de 4 a 6 de fevereiro; em Neuquén, na Argentina, de 11 a 13 de fevereiro; em Mollendo, no Peru, de 4 a 5 de março; e em Cochabamba, na Bolívia, de 11 a 13 de março. O torneio final, que reúne os melhores países da temporada, está marcado para Uberlândia (MG), de 13 a 15 de maio.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Banco do Brasil

PATROCINADOR OFICIAL

Parceiros Oficiais